sexta-feira, 10 de Julho de 2009

TAVIRA


Tavira - Julho 2009

Ruas de Tavira - Julho 2009

Depois de Lagos, Tavira, do Barlavento para o Sotavento.

Um dos Portos mais importantes, noutras épocas, e abastecedores de grandes potências como a Itália e Flandres, África não lhe ficara esquecida na arte de entregar tudo o que por aqui passava e que daqui era tradicional. Teve também uma elevada importância nessa expansão marítima em que o Portugal Imperial esteve empenhado.

Diria que passar no Algarve e não passar por aqui, é como se quiséssemos relegar para lá, no sentido estrito do conhecimento de uma região, toda a plenitude desta parte de Portugal. De cor Branca predominante, com uma ilha que nos separa da praia, com um número infindável de igrejas, uma cidade que vive das actividades piscatórias e agora de todos os turistas que passam, ainda assim sem a azafama estrangeira de Lagos, sem as esplanadas que estragam a cor das ruelas, muito por empenho dos que governam este local de origens remotas, não por vontade daqueles que vêem nesta actividade um fim lucrativo.

Tavira é a simpatia das pessoas que a habitam, é o cheiro do rio contrastado com os senhoras e senhores que sentam no jardim juntos à Praça da Republica a discutir o passado, o presente e o Cristiano Ronaldo (CR9), é o senhor Castim do Clube Náutico de Tavira, é o Comboio regional que de Lagos a Tavira, ao sabor dos motores ainda, preocupantemente, não preocupado com o ambiente, leva três horas na linha única, como a da vida, que separa o Barlavento do Sotavento e vice-versa.

Sem comentários: